domingo, 16 de setembro de 2012

Minha vida segue em uma contradição diária.

Hoje eu quero uma coisa que amanhã não irei querer mais, e rejeito outra que diariamente me satisfaz.
Eu não sei o que eu quero, só sei o que me faz bem. Só sei que nada sei!
Vou sair por aí, sem ter aonde ir, e quando voltar quero estar em paz, tranquilo e com a garantia de que tudo o que eu fiz valeu a pena em algum momento.
Já vivi tantas e tantas ocasiões que me fizeram acreditar que o amanhã não significa ‘tudo novo’, e outras tantas que me fizeram perguntar o porque de não ser mais da mesma forma, sente minha contradição?
“Pra que ter pena? O mundo não tem pena de você”… Essa foi uma frase que eu ouvi essa semana, e de um amigo. Sente a profundidade dela? Me senti como se fosse o garoto mais desiludido desse planeta, quando, na verdade, eu é quem estava desiludindo outra pessoa.
O fato é que eu não sei mais o que as pessoas querem de mim, por mais que seja indiferente e eu não vá mudar por elas.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Se você estivesse aqui, ao meu lado, pediria para vir até mim e dizer que não quer mais brigar por motivos frívolos, que nem se lembra mais. Por que você faz meu coração bater mais forte, sabe onde ficam todos os meus defeitos e minhas poucas qualidades, se você estivesse aqui, ao meu lado. Só queria que tudo ficasse bem, entre nós.

domingo, 1 de abril de 2012

Eu te amo.


Construí histórias ao lado de uma pessoa que me faz bem, que me faz acreditar mais em mim mesmo, que sabe elevar, sem esforços, a auto-estima que eu quase que não tenho. Essa pessoa me faz querer ser quem eu realmente sou, independente de tudo e de todos. Cometemos os mesmos erros, em tempos diversos, porém, sempre juntos. Somos como cão e gato, somos o melhor exemplo do que não seguir, e somos felizes assim. Ela me viu xinga-la e dizer que não me importo. Eu a vi bancar a forte, dizer que não se importa. Brigamos, ficamos sem nos falar, nos encontramos novamente, deixamos o tempo passar… E hoje aqui estamos, sendo o motivo para sorrir, quando tudo o que queremos é chorar.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Sou hipócrita.

Faço drama, minto, omito mais da metade de meus sentimentos - sejam eles carnais ou apenas produto de uma mente ociosa.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Sem título.

Tudo o que sinto nesse momento é solidão, onde foi parar meu sorriso? E meus sonhos? Meus cacos estão espalhados pelo chão e não tem ninguém para juntar. Gritando e sangrando por dentro e ninguém consegue ver.
Tentarei fechar meus olhos nesse momento e quando eu os abrir, espero que tudo volte ao normal, que tudo volte a ser como era. Você me dizendo boa noite, durma bem. E quando eu me sentir sozinho diga que vai estar sempre ao meu lado, por favor.
Quando eu disser que vou embora, não deixe, faça-me ficar com você. E quando me der boa noite e eu fechar meus olhos, por favor, não vá.